Bem-vindo!

Prezado Colaborador, Seguidor ou Visitante, seja bem-vindo!
Este é mais um canal para prosseguirmos com nossa luta por melhores condições no transporte ferroviário do Rio de Janeiro. Sinta-se à vontade para realizar comentários nos posts do blog e nos enviar sugestões.
Contamos com a sua contribuição.

Saudações, Equipe do TrensUrbanosRJ.
E-mail: trensurbanosrj@gmail.com

terça-feira, 30 de agosto de 2016

OS TRILHOS QUE CORTAM UMA CIDADE: a formação urbana da Cidade de Duque de Caxias através da ferrovia.

As ferrovias estão um pouco esquecidas pelos governantes do nosso país e ao longo de sua história percebesse o quanto houve uma perda considerável de sua extensão quando se compara ao século passado. Alguns trechos das linhas férreas no Brasil estão abandonados e a população que vive a beira a linha férrea e das estações necessitam desse transporte público para se locomover. A linha férrea cria barreiras limitando o direito de ir e vir das pessoas, transformando em um deserto as ruas paralelas, principalmente à noite, provocando problemas de segurança e sanitaríssimo público. A via férrea cria zona de fronteiras, já que ela pode dividir um bairro, podendo desvalorizar um lado da via férrea e deteriorar da paisagem urbana através do seu abandono, fazendo-se pensar na formação de uma cidade cujo a ferrovia a divide em duas partes, uma de um lado da linha e outra do outro lado da linha.
Vista da Estação de Campus Elísios - Foto de Luiz Augusto Barroso - fonte: http://www.panoramio.com/photo/6803406

Neste sentido, estou preparando uma minha dissertação que tem por objetivo analisar a formação da cidade de Duque de Caxias junto a ferrovia que perpassa por três distritos da cidade. Estudando o percurso da ferrovia com suas dez estações de trem e os seus bairros e o comportamento das pessoas que moram em torno da via férrea e como estas pessoas se adaptaram a sua travessia para que possam se locomover para estes dois lados da linha férrea utilizado as passarelas, passagens de nível e até mesmo atravessando a linha quando nem mesmo há muros para demonstrar as pessoas quais são os limites delas e do trem, sendo assim, o estudo surgiu com o intuito de pensar historiografia para compreender a ferrovia no espaço social e sua influência.

Aguardem que vem mais história sobre a ferrovia em Duque de Caxias e a formação urbana do município.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

OS TRILHOS QUE CORTAM UMA CIDADE: a formação urbana da Cidade de Duque de Caxias através da ferrovia.

As ferrovias estão um pouco esquecidas pelos governantes do nosso país e ao longo de sua história percebesse o quanto houve uma perda considerável de sua extensão quando se compara ao século passado. Alguns trechos das linhas férreas no Brasil estão abandonados e a população que vive a beira a linha férrea e das estações necessitam desse transporte público para se locomover. A linha férrea cria barreiras limitando o direito de ir e vir das pessoas, transformando em um deserto as ruas paralelas, principalmente à noite, provocando problemas de segurança e sanitaríssimo público. A via férrea cria zona de fronteiras, já que ela pode dividir um bairro, podendo desvalorizar um lado da via férrea e deteriorar da paisagem urbana através do seu abandono, fazendo-se pensar na formação de uma cidade cujo a ferrovia a divide em duas partes, uma de um lado da linha e outra do outro lado da linha.
Vista da Estação de Campus Elísios - Foto de Luiz Augusto Barroso - fonte: http://www.panoramio.com/photo/6803406

Neste sentido, estou preparando uma minha dissertação que tem por objetivo analisar a formação da cidade de Duque de Caxias junto a ferrovia que perpassa por três distritos da cidade. Estudando o percurso da ferrovia com suas dez estações de trem e os seus bairros e o comportamento das pessoas que moram em torno da via férrea e como estas pessoas se adaptaram a sua travessia para que possam se locomover para estes dois lados da linha férrea utilizado as passarelas, passagens de nível e até mesmo atravessando a linha quando nem mesmo há muros para demonstrar as pessoas quais são os limites delas e do trem, sendo assim, o estudo surgiu com o intuito de pensar historiografia para compreender a ferrovia no espaço social e sua influência.

Aguardem que vem mais história sobre a ferrovia em Duque de Caxias e a formação urbana do município.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Nosso Blog

Olá!

O nosso BLOG passará para uma nova plataforma, por este motivo não estamos efetuando novas atualizações neste BLOG.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Passageiro defeca em trem da @SuperVia_trens e trem é retirado de circulação

Trem da SuperVia é retirado de circulação após passageiro defecar dentro de vagão



Rio -  Um trem do ramal de Deodoro precisou ser retirado de circulação na manhã desta segunda-feira, mas o motivo não foi nenhuma avaria técnica. Um passageiro defecou em um dos vagões da composição que, segundo a SuperVia, precisou passar por uma "limpeza extraordinária".
O fato inusitado não causou atrasos no ramal e os passageiros seguiram viagem em outra composição. A concessionária reiterou que sempre após o fim da circulação realiza a limpeza dos trens e pediu a colaboração dos passageiros para manter o ambiente limpo.
Ainda segundo a empresa, ao fim de uma viagem, a concessionária chega a recolher até uma tonelada de lixo por composição. Esse número já foi superior, chegando a 6 ou 7 sacos de 200 litros cada, e vem diminuindo com o auxílio das campanhas de conscientização realizadas pela concessionária. O objetivo é levar ações educativas e preventivas que contribuam para a promoção da qualidade de vida da população onde o sistema ferroviário está inserido.

Fonte: Odia 24 Horas

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Valor da passagem de trem irá subir para de R$ 3,10 em 2013

Boa tarde!


Com todos os problemas que o povo carioca enfrenta diariamente nos trens da SuperVia, agora para 2013 teremos o aumento do valor da passagem que já foi autorizado pela Agência Reguladora de Transportes Públicos (AGETRANSP). Segue transcrição do G1:
Equipe TrensUrbanosRJ




"Aumento foi aprovado por unanimidade pela Agetransp nesta terça (18).
Supervia vai cobrar nova tarifa a partir de 2 de fevereiro.




O preço do bilhete unitário dos trens da Supervia, que circulam pela Região Metropolitana do Rio, passará de R$ 2,90 para R$ 3,10 a partir do dia 2 de fevereiro de 2013. A Agência Reguladora dos Transportes Públicos (Agetransp) aprovou o aumento por unanimidade nesta terça-feira (18) em uma sessão regulatória pública. A Supervia vai avisar os passageiros a partir de 2 de janeiro sobre o novo valor da tarifa.
Na mesma sessão, o Conselho Diretor da Agência decidiu multar a SuperVia em cerca de R$ 36 mil devido ao incidente ocorrido em 19 de novembro de 2011. Na ocasião, por causa de um problema mecânico em uma composição, a concessionária não pôde seguir viagem e os passageiros tiveram que desembarcar na linha férrea na parte superior da Estação Coelho da Rocha, no subúrbio do Rio de Janeiro.
Metrô
A Agetransp também determinou que a Metrô Rio, concessionária responsável pelo metrô, terá o prazo de 120 dias para colocar um revestimento na porta dos armários dos disjuntores elétricos que elimine o risco de curto-circuito. Em muitos casos, o curto-circuito é responsável pela paralisação da circulação das composições. Caso não cumpra a deliberação, a concessionária também será multada em R$ 36 mil."
Fonte: G1

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Em 12/11/2012 - Maquinista é ferido por estilhaços após composição da #SuperVia_trens sofrer vandalismo



Rio - O maquinista José Marcelino, foi ferido por estilhaços do para-brisa do trem que conduzia, após o vidro ter sido atingido por uma pedra no momento em que chegava à estação Nilópolis, na noite desta segunda-feira.


Agentes de segurança prestaram os primeiros socorros. Os passageiros, com destino à Central do Brasil, tiveram que desembarcar na plataforma e continuar viagem em outras composições. Ninguém foi detido.

Fonte: O Dia

Homem é morto a tiros em passarela de estação de trem de Santa Cruz



Informações são do 27º BPM, responsável pela região.
Foi realizada perícia no local e corpo foi encaminhado para o IML.

Um homem foi assassinado a tiros enquanto atravessava a passarela da estação ferroviária de Tancredo Neves, em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na madrugada desta sexta-feira (16). As informações são do 27º BPM (Santa Cruz), responsável pela região.

De acordo com a PM, quando chegaram ao local, que fica na Estrada de Ucrânia, por volta das 4h, Ronaldo Vieira de Almeida, de 40 anos, já estava morto, com um tiro na cabeça.

A Polícia Civil realizou a perícia no local e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), na Região Portuária da cidade. A Divisão de Homicídios da capital (DH) investiga o caso.


Fonte: G1

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Mulher morre ao pular de janela do trem na Baixada Fluminense



Uma mulher morreu ao pular de um trem, do ramal de Japeri, entre as estações Mesquita e Edson Passos, na Baixada Fluminense, por volta das 13h25 desta quarta-feira (31). Segundo a SuperVia, testemunhas afirmaram que a mulher tinha deficiência auditiva e pulou pela janela da composição em movimento.

A concessionária que administra o transporte acionou o Corpo de Bombeiros e o Núcleo de Policiamento Ferroviário (NPFer). Técnicos da empresa chegaram a vistoriar o trem na estação seguinte e não constataram nenhuma irregularidade.

Ainda de acordo com a Supervia, o ramal não chegou a ser interrompido e não há atrasos registrados por conta do incidente.

Fonte: Manchete Online